Frota Portugália

A presença dos E’s na TAP tem única e exclusivamente a ver com contrapartidas antigas que foram cedidas para a vinda e manutenção de oficinas de fabrico de componentes e manutenção da Embraer para cá. Não sei se esses acordos ainda estão vigentes, facto é que, nos dias que correm, e por razões meramente económicas, para a TAP o melhor seria vir a ter uma frota “full Airbus”… Mas, a ideia que dá é que manda quem pode e obedece quem deve. A TAP deve já ter poucas rotas onde um A320 não possa operar… E para essas rotas mais regionais uns poucos A220 fariam o serviço. Uma frota unificada com ganhos de escala em manutenção… Enfim… Mas, nós não mandamos nada… E estes aviões que estão a vir já têm uns aninhos. Não tarda muito estamos de novo a discutir a substituição dos “sucatões” como discutíamos no fórum antigo aquando dos A332!.. Bons tempos!..

Se a TAP quisesse os A220, provavelmente teria que esperar mais tempo além de pagar muito mais.
Em comparacao os E-190 custam menos e chegam mais rapido!

Porreiro ! Obrigado :slight_smile:

Então em resumo :

  • 12 E190 + 2 ACMI Bulgaria Air (btw a pintura hibrida nem é assim tão má) + 2 na calha (ex-Azul)
  • 4 E195 + 3 na calha (ex-AirEuropa)

Só uma nota, contas 2 vezes o CS-TPZ como existente actualmente, e como a vir ex-Azul. Outra nota, isto faz no total a termo 21 aeronaves (12 E90 + 2 E90 + 4 E95 + 3 E95 = 21 ) se há um limite de 19 estarão alguns para saírem da frota ? Ou então chegarão nos próximos anos faseadamente ?

Sobre as taxas e numero de PNT estou de acordo quecom E190/E195 fica mais em conta e torna certas rotas viáveis ou mais rentáveis face a usar os antigos A319.
Por outro lado (prova empirica) nunca voei num E90/E95 com menos de 90% de pax nas rotas que fazia regularmente (antes do Covid era sobretudo NCE-LIS / LIS-OPO)

Cumprimentos !

Pois quem pode manda… mas nem tudo é mau… eles já tinham experiência com os E’s (os saudosos E145), por isso não foi uma má transição, especialmente tendo em conta que o mercado de E’s usados é bastante favorável à compra/aluguer desde que várias companhias começaram a fazer a transição de E’s para A22X (Delta, JetBlue, Swiss, etc…).

O problema dos aeroportos dificeis é (na maior parte) solucionável, com custos… (limitado a operação a certas aeronaves, limitação de peso à descolagem, bloqueando lugares ou reduzindo bagagem, etc…)

Há uns quantos aeroportos que são limitados (não sei se ainda são rota TAP):

  • FLR (Italia-Florença) : pista curta limitada tipicamente a E190, A221, ou A319 com limitações.
  • PIX (Açores-Pico) : havia limitações (nos A32X) mas já não sei se ainda é o caso.
  • HOR (Açores-Horta): havia limitações (nos A32X) mas já não sei se ainda é o caso.
  • TMS (São Tomé): havia limitações (nos A32X) mas já não sei se ainda é o caso.
  • RAI (Cabo Verde-Praia): havia limitações (nos A32X) mas já não sei se ainda é o caso.
  • VXE (Cabo Verde-São Vicente): havia limitações (nos A32X) mas já não sei se ainda é o caso.
  • BVC (Cabo Verde-Boavista): havia limitações (nos A32X) mas já não sei se ainda é o caso.
  • LCY (UK-Londres City): pista curta e limitada a steep approach : E190, A221.(penso já não ser rota TAP)

Cumprimentos

Foi lapso meu, são 10 E190 em operação.

Quanto a ter contado o TPZ duas vezes, no que escrevi enganei-me e escrevi CS-TPZ e CS-TPY, quando o que queria escrever que estão para vir o CS-TPX e CS-TPY.

Assim já ficam as contas certas.

Quanto à necessidade de aviões mais pequenos, a questão é que não sabemos quando os últimos A319 (que já são só 5) irão embora, daí fazerem falta aviões mais pequenos.

Se ficarem só com A320 e A321, um A320 tem 174 lugares… Num voo 90% de ocupação num E190, se fosse operado por A320, ficaria a cerca de 50% de ocupação… Faz uma grande diferença…

2 Curtiram

Quando às rotas:

FLR (Italia-Florença) : pista curta limitada tipicamente a E190, A221, ou A319 com limitações.
A TAP precisa dos E190 para esta rota.

LCY (UK-Londres City): pista curta e limitada a steep approach : E190, A221.(penso já não ser rota TAP)
A TAP já não vos para este aeroporto.

Quanto aos aeroportos dos Açores, tem sido operado pela SATA em A320, embora, se a TAP quisesse voltar a voar para estes dois aeroportos, eventualmente poderia utilizar o E190, mas não sei se seria benéfico ao nível de carga
PIX (Açores-Pico) : havia limitações (nos A32X) mas já não sei se ainda é o caso.

HOR (Açores-Horta): havia limitações (nos A32X) mas já não sei se ainda é o caso.

No caso dos aeroportos abaixo, não tenho visto nenhuma informação de restrições ao uso de A32x. Os voos são feitos em A320 e muitas vezes em A321, logo não devem haver grandes problemas

TMS (São Tomé): havia limitações (nos A32X) mas já não sei se ainda é o caso.

RAI (Cabo Verde-Praia): havia limitações (nos A32X) mas já não sei se ainda é o caso.

VXE (Cabo Verde-São Vicente): havia limitações (nos A32X) mas já não sei se ainda é o caso.

BVC (Cabo Verde-Boavista): havia limitações (nos A32X) mas já não sei se ainda é o caso.

3 Curtiram

Obrigado pela info, muito interessante!

A Tap não precisaria necessariamente do E190 a operar FLR, há companhias a operar em A319 (com limitações), mas claramente é mais rentável com E190, e claro que estou de acordo contigo quando falas do abismo de opcupação entre um E190 e um A319.

Uma nota : por limitações às rotas acima referidas não estou somente a falar da aeronave utilizada, mas também das condições em que a aeronave é operada.
Por exemplo nas rotas africanas com pistas mais curtas (2100m ou menos, que é válido também para a Air Azores em PIX+HOR) se há por exemplo : ou lugares bloqueados, ou restrições de bagagem, ou não levam combustivel ao maximo, etc…

Aqui essencialmente penso, mas não estou certo, que os A32X operam à partida destes aeroportos, bem abaixo do MTOW visto o tamanho da pista

Será que se concretiza?

Deixo nota que os A319, desde o Verão IATA 2021, operam com tripulação standard de 3 PNC, pelo que é exatamente o mesmo nº que requer a operação de um E190 ou E195. No meu ver, seria preferível manter os A319 mais algum tempo na frota, se em condições operacionais, até final da sua vida útil, pois são aviões que garantem padrões de conforto muito superiores aos dos E190/195, particularmanente no que se refere à classe executiva. Nos A319 (tal como no resto da frota Airbus) o lugar do meio não é ocupado, enquando nos E190/E195 todos os lugares são vendidos, pelo que a diferenciação da experiência de bordo em classe C advém apenas do serviço de refeição, o qual, nestes aviões, apresenta, também, limitações, visto só existirem fornos na galley traseira. De notar ainda que a Lufthansa opera A319, A320 e A321 com cerca de 28 a 29 anos de serviço, os quais têm maior nº de ciclos que os da TAP (operam voos de duração média inferior) e, que se saiba, a segurança da sua operação não está comprometida. A manutenção dos A319 na frota seria também uma forma de rentabilizar o investimento realizado no retrofit dessa frota. Neste momento a TAP tem 5 A319 em operação: CS-TTO, CS-TTN, CS-TTP, CS-TTR e CS-TTS.

2 Curtiram

Aparentemente não, infelizmente.
https://www.flightradar24.com/data/aircraft/g-clsn

O avião voou para Southampton, onde agora está de volta em serviço para a Eastern Airways.

Já li uma notícia de que não foi autorizada a operação desse avião para a TAP…

Há rumores de que a TAP Express irá também alugar pelo menos um ATR 72-600 este Verão. Alguem sabe mais?

Além disso, a planespotters.net escreve que os novos E195s terão os regs CS-TAW, -TAX e -TAY.

Bem que a TAP pode fazer leasing de dois dos ATR que opera… Têm estado sempre 3 ou 4 parados…

Se mantiverem um de backup, podem alugar 2 a 3 ATR72 a outro operador

Quanto aos registos dos E195, no flightradar também já aparecem…

A frota da PGA deve ficar pelas 19-20 aeronaves… Inicialmente tinham falado em 26 aviões, mas não me parece que tal vá acontecer… Só se for daqui a algum tempo… A CEO já disse que este ano era para fazer o aumento da frota Embraer e para o ano seria para haver mexidas na frota da família A32S

1 Curtiu

Como anda a frota ATR?
Ainda são operados pela White?
Se há 3-4 parados isso realmente é estranho mas dependendo do contrato de operação e como podem dar um pequeno aumento de capacidade num aperto e o verão está aí…

Afinal o amigo inglês sempre veio operar para a TAP

1 Curtiu

E já vão 4 os E190 a operar voos TAP

Agora o búlgaro LZ-VAR também está a operar para a Portugália

Resumindo:
G-CLSN eastern airways
LZ-PLO Bulgaria Air
LZ-SOF Bulgaria Air
LZ-VAR Bulgaria Air

Como tinham previsto chegar 6 aeronaves para integração da frota da PGA e até agora só chegou uma, deve ser para colmatar esses atrasos…

Alguém tem mais informações de quando os “novos” Embraer entram ao serviço da PGA?

CS-TPX
CS-TPY
CS-TAW (Este supostamente já estava em Lisboa todo branco com a matrícula 9H-BSW)
CS-TAX
CS-TAY

1 Curtiu

A planespotters.net escreve que os futuros CS-TPX e CS-TAY também já se encontram em Lisboa.
https://www.planespotters.net/airframe/embraer-erj-190-cs-tpx-portugalia/380dm2
https://www.planespotters.net/airframe/embraer-erj-195-ec-lfz-aeronova/r75k41